13 maio 2020

Uma carta ao falecido vocalista do DEATH de Jeff Becerra, do POSSESSED

Após 18 anos desde que Chuck Schuldiner, mentor do Death, perdeu tragicamente sua batalha contra o câncer, Jeff Becerra, seu amigo e mentor, escreve a ele esta mensagem sincera.



Em 13 de dezembro de 2001, o mundo perdeu Chuck Schuldiner, fundador, guitarrista e vocalista dos pioneiros do extremo metal da Flórida, Death.

Chuck foi diagnosticado com um tumor cerebral maligno de alto grau em seu aniversário de 32 anos e depois de uma batalha de dois anos contra o câncer, ele faleceu aos 34 anos.

Durante a vida tragicamente curta de Chuck, ele se estabeleceu como uma figura significativa entre os maiores guitarristas de metal de todos os tempos e como pioneiro no metal extremo.

Fundada por Chuck em 1983, a influência do Death na música pesada é inegável. O álbum de 1987 da banda, "Scream Bloody Gore", é amplamente considerado o primeiro registro verdadeiro do death metal e um modelo de gênero que definia (junto com a demo de 3 músicas do Possessed, Death Metal) o som do death metal.

O lançamento e sua influência subseqüente deram a Chuck o apelido de Godfather Of Death Metal - um título com o qual ele se sentia desconfortável. Amante liberal da vida, Chuck lutou contra os estereótipos típicos de músicos de metal, condenando drogas pesadas e violência.

Na verdade, Schuldiner mudou o nome de sua banda para Death, depois que ele perdeu seu irmão mais velho, Frank, em um acidente de carro, a fim de transformar a experiência em algo positivo.

Faz quase 19 anos que o mundo da música pesada sofreu essa perda devastadora, mas nunca esqueceremos Chuck, Death e o legado que ele deixou para trás.

Uma pessoa que sempre será profundamente tocada pelo falecido gênio da guitarra é seu amigo, contemporâneo e mentor - Jeff Becerra, do Possessed.

Entramos em contato com Jeff em homenagem ao 18º aniversário da morte de Chuck, e o antepassado do death metal ficou feliz em falar conosco sobre o motivo de sua falta.

Na verdade, Jeff foi um passo além e escreveu para Chuck esta mensagem emocionante e emocionante que, francamente, causou uma lágrima no olho deste editor de coração negro...


Querido Chuck, 

Foi-me pedido que lhe escrevesse uma carta discutindo "por que você sente falta". E, claro, a primeira coisa que vem à mente é que sinto sua falta porque somos / éramos amigos. Eu sinto falta de sair na casa de Krystal e compartilhar riffs, vendo você tocar seu violão e basicamente falando tudo "Death Metal". 

Você foi uma das primeiras pessoas a realmente entender o que o Possessed estava fazendo e o verdadeiro Death Metal. Sinto falta de sentir que ninguém entendeu o Death Metal como nós e que estávamos fazendo algo revolucionário. 

Você era um talento incrível e um bom amigo. Mesmo que nós falássemos sobre “Death” e escrevêssemos sobre a escuridão da verdade, você era um cara realmente legal e muito legal para sair. Eu sei que se você ainda estivesse vivo, estaríamos rindo de todas aquelas revistas e pessoas que agem como se estivéssemos em algum tipo de "competição", porque nada poderia estar mais longe da verdade. 

Sinto falta de nossas longas conversas e compotas, e todas as perguntas que você fez e como me olhou e, ao mesmo tempo, eram tão únicas e individuais em seu ofício. Eu sinto falta daqueles momentos em que você ficaria tão feliz em me mostrar sua nova música e como você estava orgulhoso de ser meu amigo, e como eu estava / estou orgulhoso e por suas realizações. 

Você era um amigo, talento, músico e diversão incríveis. Sinto falta de festejar e como você sempre quis me mostrar seu último riff. Eu gostaria que você ainda estivesse por perto, para que pudéssemos colaborar e fazer alguma merda doentia. 

Chuck, você fez uma contribuição tão monumental ao death metal e ao metal em geral, e o mundo é um lugar melhor por sua causa. Sinto sua falta, amigo, e vou encontrá-lo no canto esquerdo do céu. 

Seu amigo sempre, 

~ Jeff Becerra / Possessed ~




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários ofensivos serão deletados!