12 fevereiro 2020

MORFIN reacendeu a chama da velha escola do death metal no disco "Consumed by Evil"


Enquanto bandas como o MASSACRE tentam reencarnar uma e outra vez e, em parte, escrevem algumas coisas sem alma e se destroem, bandas jovens como o MORFIN mantêm a chama da velha escola viva e simplesmente focam em compor coisas com alma.


A primeira impressão que "Consumed by Evil" passa é como se o saudoso Chuck Schuldiner tivesse escrito muitas músicas para "Leprosy" e que estão sendo lançadas agora. Até o vocalista Jesus Romero soa como Chuck e as melodias principais em todo o trabalho de guitarra soa como uma mistura entre "Spiritual Healing" e "Leprosy", com o Obituary cruzando seu caminho aqui e ali.

A faixa de abertura "Reincarnated" mostra todas essas características alinhada a ótimas habilidades de composição enquanto outras como "Slowly Dismembered" e "Illusions Of Horror" continuam esse caminho da velha escola. Já "Posthumous" poderia facilmente ter se encaixado em uma demo de pré-produção de "Human", portanto, é claro que esses caras realmente adoram o DEATH ainda mais do que GRUESOME. Mas, ao contrário do GRUESOME, as músicas apresentadas neste disco soam mais naturais, amadurecidas e melhor construídas.


Considerando a tenra idade dos músicos, seu estilo e composição são realmente louváveis. Só que, infelizmente, a produção deixa um pouco a desejar, pois tudo soa como se fosse uma gravação antiga de alguma demo-tape do início dos anos 90, pois a mixagem deixou as guitarras sem aquele peso característico do estilo.

De qualquer modo, "Cosumed by Evil" agradará aqueles que como eu, são saudosistas do Death Metal clássico do início dos anos 90, e, claro, também a todos os jovens headbangers que também curtem essa velha maneira de tocar metal extremo.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários ofensivos serão deletados!